Museu do Sexo NYC

Como eu fiz um post prévio a esse contando que perdi metade das fotos, essas fotos perdidas incluíam as desse museu. Porém por ser muito especial eu consegui de última hora voltar (sem pagar, por sorte de um passe que eu tinha) e retomar todas as fotos e com elas eu postei o que tem de melhor por lá (explico melhor no vídeo, vê lá 🙂 ).

O Museu do Sexo (Museum Of Sex) fica em Manhattan sim, na 5ª Avenida, fácil de ir, um pouquinho acima do Flatiron Building. Atualmente contém 5 exposições, cada uma com um tema diferente: histórica (objetos até dos anos 1800) , estimulante, científica, divertida (pula pula de peitos) e cláaaaaaassica (objetos como chicotes, casaquinho do Hugh Hefner e “moldes” de atrizes pornô).

As plaquinhas do Museu te aconselham a seguir nesta ordem:

HARDCORE: A CENTURY & A HALF OF OBSCENE IMAGERY

Essa exibição mostra que o porno hardcore já existia muito antes do seculo XXI, em que esses termos são banalizados em websites hoje em dia. Hardcore explora que “o desejo de romper sexualmente os limites da modéstia física e social” já vem de muito tempo. Fotografias e objetos de séculos passados são apresentados nessa exposição.

A melhor peça dessa exposição é o carretel original de Deep Throat, o primeiro filme que mostrou cenas de sexo explícito (1972), mais especificamente a deep throat em si. Como dá pra ver na 1ª imagem, acima da mala onde vinha o rolo original do filme, a cena se repete constantemente.

SPLENDOR IN THE GRASS: KINESTHETIC CAMPING GROUND

São varias barraquinhas em forma de acampamento em que cada uma tenta estimular físicamente, visualmente ou pelo olfato. Descrito pelos organizadores como um playground adulto, Splendor In The Grass tem 5 tendas sexualmente estimuladoras.

Essa exposição em si é melhor aproveitada quando se vai acompanhado, seja lá de um namorado ou de amigos, porque certas tendas funcionam melhor com 2 pessoas, como as das imagens 4, 5 e 9. Maaaas dá sim pra aproveitar tudo sozinho também, apenas funciona melhor com mais de uma pessoa.

  1. A primeira tenda é a “For Your Eyes Only” (imagens 1 e 8). Uma barraquinha fechada só com espelhos, pra uma pessoa por vez, que significa a masturbação. Autoerotic Kinesthesia Kaleidoscope of Self Lust.
  2. A segunda é “Approach Quietly” (imagem 3), que tem um montinho de grama em forma de mulher que você é convidado a acariciar. Enquanto isso ela emite sons e sussurros como “touchhhhh me gentlyyyyy”.
  3. A terceira tenda é uma das que eu recomendo ir com alguém, “Get On Your Hands and Knees” (imagens 4 e 5). Na barraquinha tem 6 sensores no chão, os quais sozinho é difícil alcançar todos de uma vez. Quando pressionados formam imagens de posições do Kama Sutra de diferentes cores, cada uma de uma cor. Quanto mais sensores pressionados, mais posições aparecem rapidamente, dando um efeito visual mmmuuuito legal.
  4. Particularmente a minha preferida porque, essa sim, é estimulante meeeeeeeesmo. “The Smell And Touch Of Arousal” (imagem 6) é uma tenda escura com esponjas em vários formatos de partes do corpo, onde você não pode ver, só sentir. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmm 🙂
  5. Por útilmo, a “The Hotter The Love, The Warmer It Gets” (imagem 9), também recomendável ir com alguém. Essa tenda azul tem um sensor de temperatura e quando você se aproxima, ela fica rosa, como se estivesse esquentando. Com alguém, a finalidade é dar um abraço, aí o sensor mede a temperatura e faz a tenda ficar toda vermelha, quente. (Mas o sensor não é certinho não, da pra ir sozinho sim que fica vermelho rsrsrsr).

THE SEX LIVES OF ANIMALS

TUDO é explicado sobre a vida sexual dos animais nessa exposição, e que, para eles, o sexo também é mais do que só reprodução. Além das esculturas incríveis, você lê sobre muito mais do que imagina existir, como sexo grupal, homossexual e até mesmo sobre um pato que praticou necrofilia homossexual (img 5)!!!

Como mais curioso, tem uma categoria só pra explorar o tamanho dos membros (img 3). Outra muito boa é a que fala sobre o afeto além do sexo que existe entre as espécies (img 6). Aprendi que no mundo animal as relações de mesmo sexo não são uma anomalia ou coisa de seres desajustados, mas algo que fortalece a ligação social, documentada em mais de 500 espécies.

JUMP FOR JOY

nyny-425.jpg

OBJECTXXX: SELECTED ARTIFACTS FROM THE MUSEUM OF SEX ARCHIVE

Pra mim, a melhor de todas. Essa sessão tem os melhores objetos do estoque do Museu do Sexo, como o Casaquinho do Hugh Hefner (img 6), o vibrador Rabbit popularizado pela série Sex and the City (img 3), Playboy em Braile (img 7), moldes das pornstars Juli Ashton e Jenna Jameson (img 5) e a minha preferida, super pop art, Virtual Girl produzida pela Hustler (img 14 e 15)!!! Amo essa última porque me lembra a escultura que eu mais gosto, Pink Panther, do Jeff Koons, que eu vi no MoMA em 2014! ❤

Eeeee pra finalizar, o Museu também tem uma lojinha incrível:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s